hiperCorreio   

Debate Vozes

     
[Anterior] [Próxima] [Responder] [Sem Formatação] [Outros Debates] [Ver Listagem]
Ex-funcionários da Manchete ainda estão em dificuldades
Remetente: MARCIO  VIEIRA  DE  SOUZA  <mvsouza@eps.ufsc.br>
Data  de  Envio: 2000-01-13  15:01:46.000
Ex-funcionários da Manchete ainda estão em dificuldades

Bruno Saito



Os funcionários da Rede TV! botaram, na semana passada, mais lenha na já
alta fogueira em que arde a ex-Manchete. Na terça-feira, em São Paulo, os
empregados herdados da antiga emissora conseguiram uma vitória jurídica
sobre a TV Ômega, atual dona da rede. No Rio, o Sindicato dos Radialistas
organizou um ato de protesto em frente à sede da emissora sexta-feira. Foi
melhor do que esperávamos , comemorou Everaldo Gouveia, presidente do
Sindicato dos Jornalistas de São Paulo. O Tribunal Regional do Trabalho de
São Paulo reconheceu por unanimidade que a TV Ômega é sucessora dos
encargos trabalhistas da Manchete.

  A greve dos 160 funcionários foi considerada não abusiva. Eles terão 60
dias de estabilidade, além do pagamento imediato dos salários atrasados
(novembro e dezembro, incluindo 13º), com 5% de multa, e atualizações nas
carteiras de trabalho (agora serão contratados da Ômega).

  A defesa tentou descaracterizar a sucessão, comparando-a à extinção da
Tupi. A antiga emissora foi cassada, ao contrário da Manchete. A Rede TV!
disse que os funcionários herdados do canal não eram seus, portanto a greve
não era autêntica. Os salários de novembro e dezembro foram pagos a poucos
funcionários, que mantiveram a rede no ar no período.

  Em todo o Brasil, a Rede TV! recebeu 1.600 funcionários da Manchete e não
efetuou o pagamento de 1.300. Em São Paulo, dos 370 empregados, só 210
foram contratados. Se obedecerem às decisões da Justiça, os donos não
poderão retirar pró-labores e pagarão multa de R$ 10 mil.

  Em São Paulo, o Sindicato dos Jornalistas está promovendo assembléias
para avaliar as decisões da Justiça. A diretora do Sindicato dos
Radialistas do Rio, Iolita Meireles, confirmou que o protesto de sexta
serviu também para marcar a entrega de um documento sobre a Rede TV! ao
deputado Vivaldo Barbosa (PDT-RJ). O Sindicato questiona a propriedade da
emissora.

  Em maio, a Ômega (Rede TV!) ficou com a concessão deixada pela Manchete e
comprometeu-se a pagar os salários atrasados em 11 parcelas. Desde
novembro, os ex-funcionários da Manchete estão se sentindo novamente
lesados. No dia 28, a rede não pagou a sétima parcela dos atrasados. No mês
passado, enxugou sua programação, demitiu contratados, enfrentou uma greve
e decidiu não pagar os atrasados.  <Figura>


[Anterior] [Próxima] [Responder] [Início da Mensagem]